terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Sensualidade x Vulgaridade


Vira e mexe nos deparamos com algumas mulheres que parecem não entender  o que a sensualidade realmente é. Tudo bem que o ser sexy varia de pessoa pra pessoa, mas convenhamos que a vulgaridade não é sexy.

Minha mãe estes dias me disse uma coisa que é a mais pura verdade: Homem gosta de tentar ver aquilo que está escondido. Eles olham as mulheres que estão com tudo de fora (leia vulgar), mas logo cansam de olhar porque tudo está a mostra, não há mistério. Agora quando eles veem uma mulher que sabe mostrar na medida certa eles passam um tempo maior olhando já que eles tem um desafio maior: enxergar o que está escondido. E esse tempo maior é justamente o que nós precisamos pra conquistar o “pretendente”.

A vulgaridade veio pra estragar a imagem da mulher e fazer com que muitas feministas se mordam de raiva. Fazem com que a mulher seja vista como um objeto a disposição dos homens. Mas a sensualidade faz com que nós mulheres nos sintamos poderosas pois vemos os olhares nos seguindo e  sim, nós conseguimos muitos pequenos favores utilizando dessa “arma”. Conseguimos com jeitinho aquele desconto, aquele jantar fora que o namorado/marido não queria.

Nós mulheres temos que aprender a nos valorizar se queremos que alguém nos valorize. Chega das imagens de que podemos ser apenas a pacata dona de casa, perfeita ou a prostituta que não possui nenhum caráter. Podemos ser muito mais. Podemos ser mães, amantes, namoradas, empresárias, motoristas, soldadoras, militares, donas de casa. Na verdade nós já somos tudo isso, até mais!

sábado, 5 de fevereiro de 2011

É isso aí

"Não é necessário mostrar beleza a cegos,
nem dizer verdades aos surdos,

mas nunca minta pra quem te escuta,
e nem decepcione os olhos
de quem te admira.
O fim nem sempre é o final.
A vida nem sempre é real .
A roda nem sempre é gigante.
O passado nem sempre passou.
O presente nem sempre ficou
O hoje nem sempre é agora
O tempo?
O tempo não pára!."